Edward VIII – Duke of Windsor


É sabido que o Duke de Windsor é considerado o homem mais estiloso do século XX, mas muitos não sabem o que caracteriza e distingue seu gosto dos outros mortais. Seu closet ( foto abaixo) era recheado de calças e paletós xadrezes em diversas cores. As vezes xadrez miúdo outras vezes esta padronagem super nobre era extra large apesar de DoW ter sido um homem de baixa estatura. O truque era usar os paletós mais curtos para alongar as pernas.

Confiram a lista abaixo que faz seu estilo único inspirar o guarda roupa masculino

• Alfaiataria from top to bottom

• Tweed, tweed e tweed sempre

• Cravo branco na lapela do smoking sempre usado acima do lenço branco no bolso

• Blazer e paletós com quatro e até cinco botões na manga

• Meias de cor diferente da calça

• Meias Argyle, as famosas meias escocesas em losangos

• Camisas com monograma abaixo do peito

• Calças com cintura alta

• Cintos de tecido

• Adotou sapatos marrons com terno marinho, algo inédito na sua época

• Gravata borboleta de gorgorão ou seda com micro desenhos enquanto os outros usavam de cetim liso

• Polo shirts com paletós xadrezes

• Multipattern outfit com gravata e lenço quadrado de bolso com estampas coordenadas mas jamais combinadas

• Spectator shoes em marrom e off white

• Abotoaduras com monograma

• O nó que leva seu nome, o famoso nó Windsor , não era o que usava. Seu nó era o Four in Hand, usado de maneira própria, torcendo um pouco o nó. Já o nó Windsor foi criado em sua homenagem pelos american College boys, que usavam gravatas mais streitas

• Seu estilo é considerado ” dress soft” por privilegiar o conforto na maneira de vestir. Foi um dos primeiros a usar paletós não estriturados. Nada mais deliciosamente confirtável e chic desde então

• Bolsos retos nos paletós

• Bolsos mais profundos nas calças, especialmente do lado esquerdo para colocar as cigarreiras quadradas que tanto gostava

• Fair Isle suéter para jogar golfe

• Swimming trunks e beach shorts xadrezes viraram febre no mundo todo a partir dos anos 30, inspirados pelo Duke

• Nos anos 20, passou a usar smoking em azul escuríssimo, chamado midnight blue , no lugar do tradicional smoking preto. A explicação por trás deste capricho fzz todo sentido: DoW dizia que o azul escuro ao contrário do preto, realçava a textura, lapelas, bolsos e botões e ficavam mais aparentes nas fotografias em preto e branco

Saint Barths

 Foram várias oportunidades para vir a St Barths mas acabei cancelando por um motivo ou outro. Como tudo tem a hota certa, here I am ! Depois de detalhada pesquisa sobre os hotéis, me identifiquei com o Le Sereno, todinho desenhado pelo deigner francês Christian Liaigre. Conheço seu trabalho faz muito tempo e publiquei sua primeira matéria na imprensa brasileira quando a Casa Vogue ainda não era uma revista mensal…. 23 ou 24 anos atrás. Costumo dizer que Liaigre é o designer mais influente e copiado mundialmente nos últimos 20 anos e acabo de ler que o New York Times confirma minha intuição-opinião! Ao contrario de outros projetos aqui na Ilha, o Sereno é todo branco, com telhas as vezes brancas outras de madeira. Todos os estofados são de linho puro em tons off white, celadon, aubergine e cinza. Lençois D Porthault ( os favoritos da mnha amiga Renée Behar que conhece o dicionário do alto luxo de A a Z. Produtinhos de toilette da Ex Voto Paris tem a mesma filosofia e packing do hotel que foi criado e embalado sem pretensão e com grande atenção a cada detalhe: dos acabamentos ao decor tudo reafirma a serenidade estética e sem ruídos do Le Sereno. www.lesereno.com.

Infos: a Conexão Saint Barths da Jordana Gheler, brasileira e moradora da ilha, cuida de tudo que precisar para chegar em grande estilo: jordana@conexaodestinos.com

Nos próximos dias, muito mais sobre Saint Barths e abaixo imagens e detalhes exclusivos para nossos seguidores!

 

 Na foto acima, a tranquilidade do vôo San Juan -St Barths com a Tradewind. Ao contrario do que se pensa, pousar em St Barths é super soft desde que seja num Pilatus PC12 como este. Ao meu lado, Mr. Zara, um dos fundadores da Tradewind que é expert em pilotagem


Novo amIguinho dormindo tranquilo no vôo de 1 hora entre St Juan e St Barths

Bienvenue ao Le Sereno, o Hotel mais cool and chic de toda St Barths!
 Na recepção, portas vermelhas e brise-soleil de ipê, inspirados na arquitetura modernista dos franceses Le Corbusier e Jean Prouvé

 Piscina com água demi salé


O madeiramento do hotel é preciso como a marcenaria francesa

 

 Suíte Grand Plage, my bedroom no Le Sereno
  

Tenhas  e vigas  de madeira no teto do restaurante. Em qualquer hotel pretencioso, teria um desnecessário lustre no centro mas não no decor tranquilo do le Sereno


Banquetas criadas por Christian Liaigre para o bar afirmar o espírito rustic-chic do Le Sereno

Poullet com laranja e gengibre servido direto no fogareiro

Vista do café da manhã!

  Amo ovos pochet no petit déjeuner

  
Need I say more?
 

 

 O Melhor da ABIMAD 

   
 
 

A Abimad é uma das poucas feiras que visito no Brasil. Diversos produtos da linha Fabrizio Rollo Collection foram lançados nesta feira que acontece duas vezes ao ano. Sua vigésima edição que começou ontem no Expo Center Norte vai até quinta dia 30 julho. A feira que é dirigida exclusivamente ao varejo, é como um imenso garimpo onde cada lojista escolhe o que vai abastecer e enfeitar suas lojas. Mobiliário ,objetos e complementos para a casa , produzidos no Brasil e outros importados, saem dali para os melhores endereços da decoração. Confiram o melhor da Abimad aprovado por nosso Site FR e aplicativo. A edição abaixo é como um guia do que vale a pena comprar e encomendar, seja para o logista ou consumidor final encomendar na sua loja favorita!

Na foto acima, FR com Michel Otte e em outos momentos ao lado de Bettina D’Archemont da Secrets de Famille,  com Marcelo Felmanas da 6F e com o casal carioca Andrea Liberal e Luppa Marini da Liberal Marini. Casal pra lá de divertido e conectado com o melhor do decor. Andréa é neta de Antonio Liberal que era irmão de Henrique Liberal, o primeiro e único grande decorador brasileiro! 

Console de ferro com folha de ouro, desenho ao gosto anos 40. Os obeliscos de madeira escura são tão indispensáveis para compor o look Glamour Toujour! Tudo da Liberal Marini
 
 Tons de água no tapete de fibra sintética para área externa, da Liberal Marini

Outra opção de tapete sintético para árra externa, Liberal Marini 
 
Poltronas cor tangerina, design Carlos Motta para Butzke Unique

  

Poltrona e banqueta de fitas coloridas, design Alcantarino, Butzke

Banco vom assento xadrez de fotas navy e branco, Butzke  

  

Mesas de apoio com tampo de vidro colorido, Ethnix

  Mil estampas nas toalhas de mesa da Ethnix
   
Poufe de kilim ideal para a sala íntima ou terraço, Ethnix


Poltrona mexicana de spaguetti plástico, importada pela Ethnix

   

Sofá de madeira Mango, importado pela Ethnix

  
  

Butterfly chair de lona verde militar para o decor masculino descontraído-desencanado, Ethnix

  

Uma das minhas peças prediletas é este tamborete de madeira tamarindo com tampo de folha de cobre. O que é bom e chic muitas vezes não precisa ter assinatura e tampouco ser considerada uma peça de design! Parabéns a Warehouse pela novidade
  

Amei as mesas de fibra sintética estonada, que mesmo ao toque parecem fibra natural. O Site FR batizou as mesas de Acapulco pela pegada fifties com sabor de veraneio. São da Deco Metal

Acima e abaixo, tapetes de suede impresso, da Tapetah  

  

  

Barcelona revestida de couro limão siciliano da importadora Rivatti

  

Garden seat black fosco como pele de tubarão, da Rivatti

  

 Garden seat com desenho otomano em Y trançado. Esta padronagem foi muito usada por David Hicks, o maior decorador inglês dos anos 60 e 70. Importado pela BTC

Peanha com pátina ouro da Marizza Prado que produz tudo em São José do Rio Preto

  

Tambor de folha de prata, Marizza Prado

A banqueta faux bamboo ganhou pátina ultra especial. A pintura dourada uma certa névoa que a diferencia de tantas outras banquetas de metal dourado. Marizza Prado  

  

Mesas componíveis de madeira com laca fosca, Essenza

Poltrona Monalisa de cabo naval, GS fibras naturais

  

 Bandejas de aço inox com efeito batido, Ribeiro e Pavani
Super charmoso o garden seat cerâmico, Ribeiro e Pavani

  
A Secrets de Famille traz o melhor do sul da França. Os boutis são imbatíveis

  

Garden Seat Fabrizio Rollo Collection para 6F. Vai bem na frente de sofá, ao lado da poltrona de leitura, embaixo ou logo em frente ao móvel de cabeceira….solte a criatividade. Decorar é a arte de explorar diversas possibilidades

Tecido Diamante com lsangos em cru e verde, Fabrizio Rollo Collection para 6F

A coleção de peças assinadas por Attílio Baschera e Gregorio Kramer é inspirada no Brasil Colônia. Lançamento da 6F

  

Almofada bordada em gregas nas cores off white e azul Paris. Superrrr chiccccc ! 6F
Poltroninha de veludo e franjasao gosto vitoriano, 6F

Copos, taças e bowl de milk glass para montar a mesa dos sonhos, 6F  
  
Espelho de folha de metal em forma de rosácea, 6F

    

Aparelho de jantar Richard Ginori com petit pois, moranguinhos e joaninhas para fulaninha nenguma botar defeito, 6F

  
Tapete em patchwork de pele colorida, produção nacional e arrojada da Tapecouro! #approvedbylordrollo

 
Ânforas com inspiração Art Deco, Studio Casa

  Almofadas de veludo impresso, Silvia Heringer

 
Cadeiras com look colegial, importadas pela Mart

    Mesa de centro em 2 tamanhos e diversas cores. O ideal é usar a maior com a menor logo abaixo, da Mart

 
Cadeira para área externa produzida com fitas coloridas sintéticas. Um charme pra usar lá fora ou até na copa! Donaflor Mobilia

Flores Forever

   

Aurélio Martinez Flores, que nos deixou faz pouco, será para sempre o Grand Seigneur da arquitetura paulistana da segunda metade do século XX. Nascido no México, Aurélio é nosso arquiteto moderno que esculpiu projetos de estilo eterno. É o precursor dos  volumes geométricos brancos. Sua arquitetura branca, destaca-se desde os anos 60 quando aqui chegou para instalar uma fábrica da Florence Knoll, empresa americana pioneira na producão de mobiliário dos grandes designers internacionais como Le Corbusier, Mies van der Rohe , Harry Bertoia entre outros. Aurélio partiu aos 86 anos de maneira inesperada: acordou num domingo em sua casa, desceu para tomar chá e como não encontrou o de sua preferência, pediu ao caseiro que fosse comprar. Assim que o funcionário saiu para cumprir a tarefa, fechou a porta , virou -se para subir as escadas e num pequeno desequilíbrio talvez pela sonolência, caiu de costas batendo a cabeça no piso branco cerâmico que tanto difundiu nos interiores das casas que projetou. A queda foi fatal e sem dúvida este foi o único desequilíbrio em sua vida e trajetória profissional. Estou aqui escrevendo para vcs e neste minuto fui invadido por um arrepio seguido de ardor no nariz e olhos molhados…. respiro fundo e continuo a escrever para deixar registrado em nosso Site a importancia de Aurélio Martinez Flores tanto na arquitetura como na sua maneira de ser! Conheci bem Aurélio assim como sua mulher Stella Martinez Flores, que juntos criaram a loja Interdesign, precurssora em objetos e mobiliário assinado super selecionado. Minha admiração vem desde que descobri seu trabalho e jamais pensei que seria admirado e querido por alguém como ele … e mais… trabalhar junto ao Aurélio  no projeto do apartamento da publisher Patricia Carta, foi uma troca altamente significativa. Insisti para que Patsy , como a chamo, comprasse o apartamento pois era o segundo imóvel que deixava escapar no mesmo edifício. Lembro que disse a Patsy : ou compra este ou não comprará outro. Cuidei do decor do apto todo que antes passou por uma big reforma a 3 mãos que durou mais de um ano. Aurélio, Patsy e eu nos reuníamos na obra para discutir o andamento e definir os acabamentos. Reuniões só no fim da tarde pois Aurélio acordava após o meio dia. Suas tiradas e piadas eram irônico-refinadas e não posso contar mais detalhes… mas também era seríssimo.Chamava sua equipe com o título Arquiteto/a antes do nome. Coisas de homem educado e respeitoso que só poderia vir de alguem super talentoso com formação old school. Arquiteta fulana de tal, este é o Arquiteto Fabrizio que vai comandar e aprovar os desenhos com vcs. Jamais me esquecerei de Aurélio. Certa vez me buscou para irmos a Bienal de São Paulo. Veio num carro simples, talvez um Fusca ou Fiat e seguimos rumo ao parque do Ibirapuera. Parou e estacionou o carro muiiiiiito longe, ainda fora do parque, próximo ao Monumento as Bandeiras. Perguntei: não é longe demais para caminharmos? Não se preocupe, respondeu. Agora pegamos um táxi para ir até lá , assim na volta não precisamos esperar aquela fila toda para pegar o carro. Sábio cidadão….Sua arquitetura branca, criada para destacar se na paisagem, deixou discípulos de grande porte como o Arquiteto Márcio Koogan, que trabalhou em seu escritório no início da carreira. Aurélio me disse que as casas precisam ser brancas para contrastarem em perfeita harmonia com o céu e o verde da vegetação ao redor. Tenho certeza que lá de cima Aurélio pode ver suas casas e projetos grandiosos mesmo que pareçam pequeninos lá da imensidão azul. Aurélio era capricorniano. Dizem que capricornianos nascem velhos e morrem como bebês. Aurélio se foi como um bebê delicado que caiu e não levantou. Suas obras foram erquidas para serem referência de um estilo único forever!

* Impecável, Aurélio era moderníssimo e tradicionalíssimo: vestia paletó marinho e calças cinzas diariamente, ao contrário de tantos arquitetos que tem ainda muita parede para pintar

  

Casas com geometria pura e sempre brancas são uma das maiores heranças deixadas pelo Arquiteto Aurélio Martinez Flores

Paredes brancas, piso branco e mobiliário as vezes antigo misturado ao melhor do design moderno eram sua marca

    

Loja Montenapoleone, uma das mais lindas da Gabriel Monteiro da Silva 

GRAND TOUR do DECOR : Gabriel Monteiro da Silva # Approved by Lord Rollo

 
KCASE

 A loja Kcase é um caso a parte. Desde sua inauguração há 7 anos, a KCase dirigida com toda a  dedicação e simpatia de Kátia Bulhões e de Ana Figueireido Paduan, tem evoluído na seleção de suas peças e hoje é um dos  top endereços que representam o bom gosto que o decor de qualidade exige. A visita é obrigatória para os amantes da alta decoração. O acervo da KCase oferece mobiliário racé italiano e francês dos séculos 18 ao 20 além de peças chinesas ao gosto europeu como o magnífico biombo ( foto acima e detalhes logo abaixo) fim do século 19 com desenhos em várias nuances de dourado sobre fundo laqueado. Hoje a KCase é um dos únicos antiquários da cidade para quem busca as peças super sofisticadas assinadas pela Maison Jansen Paris ou Argentina. Lustres, abajures, espelhos  e mesas de Murano retorcido confeccionados hoje mas com desenhos típicos dos anos 40 e 50, formam ótimo mix com as antiguidades. Gifts e acessórios variados para presentear ou finalizar a produção da decoração também merecem destaque neste endereço singular. É sempre uma surpresa deliciosa descobrir as novidades inesperadas da loja. Estou apaixonado pelas peças abaixo totalmente Approved by Lord Rollo. As poltronas art deco em chinoiserie assim como a cômoda e o biombo, despertam o desejo para que o decor saia da mesmice e venha assinado com expertise! KCase: G M S , 271

  

Biombo chinês ao gosto europeu, fim do século 19

  

Detalhe de dragões dourados no biombo laqueado

Cômoda italiana em Chinoiserie, circa 1800

   

Par de poltronas art deco francesas com pintura chinoiserie 

Americano bem Brasileiro

A Casa Oscar Americano é modernista bem ao gosto brasileiro. Projetada em 1950 pelo arquiteto Oswaldo Arrhur Bratke, a Casa Maria Luisa e Oscar Americano é o supra sumo da nossa arquitetura. Ainda não inventaram nada que vá além da elegancia modernista desta extensa caixa horizontal formada por panos de vidro, murais de mármore branco, pilares de seção quadrada e venezianas brancas do piso ao teto. O maior segredo da elegânca deste projeto é que apesar de imponente, a casa pousa com leveza no imenso jardim formado pelas mais diversas árvores brasileiras. O que se vê hoje, são casas inspiradas na época áurea da nossa arquitetura, porém são casas que caem como meteoros nos terrenos devido ao seu peso visual. Os únicos arquitetos contemporaneos que foram capazes de sacar a leveza da arquitetura modernista brasileira e recriá-la com a mesma importancia e plasticidade, são dois cariocas: um é Paulo Jacobsen e o outro é Thiago Bernardes, filho e neto de arquitetos. Após dez anos sem visitar a Fundação Oscar Americano, resolvi ontem dirigir o olhar agitado do dia a dia para esta obra prima. Não pude fazer fotos da fachada toda pois um horroroso toldo plástico construído para festas, está lá encapando toda a parte posterior e andar superior da residência. Outra notícia que me deixou estupefato: a imensa piscina distante do corpo da casa, foi aterrada faz alguns anos. Motivo? Manutenção! A piscina formada por um pavilhão independente, ficava escondida a mais de 200 metros, cercada por vegetação encorpada e bem cuidada. Nos interiores da casa, mobiliário luso brasileiro com belíssimos exemplos D. José I. Na sala de jantar, muita Cia. das Indias e várias pinturas de Franz Post. A Fundação Oscar Americano abre de terça a domingo. Vale a visita. Vale muitos posts ! 

 https://www.youtube.com/embed/uVeRNk38kAQ

  

Parte da fachada frontal da residência

 
Maria Luisa e Oscar Americano 

  

Terraço de uma das suítes

  

A horizontalidade é marcante na Casa Oscar Americano

Todos os ambientes do piso térreo são voltados para o terraço da fachada

    

  

Espelhos d’água em diversos níveis criam suave efeito cascata na entrada da casa

  

  

  

Ladrilho português ou petit pavé com desenhos abstratos revestem todo o piso da área de laser localizada no subsolo

 
 O Pavilhão da piscina segue a mesma linguagem horizontal da casa

A Casa Maria Luisa e Oscar Americano é uma das obras residenciais mais importantes das ultimas décadas. Super Approved by Lord Rollo

A Fundação Maria Luisa e Oscar Americano abre de terça a domingo