TEFAF MAASTRICHT 2017


CHIAROSCURO

Chamar a TEFAF de feira é quase uma heresia. A TEFAF que completou 30 anos nesta edição, está mais para uma exposição  com o que existe de mais apurado nas artes do que uma feira que pode passar a impressão de algo menos selecionado. Ali tudo é autêntico e o processo que valida cada ítem exposto é formado por um comitê altamente especializado. Pinturas, esculturas, mobiliários, objetos decorativos, alta joalheria, fotografias, gravuras e manuscritos podem datar desde séculos A.C. até hoje e a grande tendência daqui por diante é harmonizar os opostos. Estilos e épocas equidistantes podem resultar no que existe de mais fascinante e inédito na história já que a cada ano, dia , minuto estamos mais longe no início da vida na Terra. Esta diferença de tempo e espaço só cresce e jamais será igual ao ontem ou ao minuto anterior. Imaginem um busto ou urna da antiguidade clássica sobre um aparador ultra arrojado de tubos metálicos colorizados criado recentemente. O conceito pode até ser conhecido mas uma e outra peças específicas resultam numa composição inédita pelo simples fato de que um ítem poderia nao estar a venda anteriormente e o outro ainda não ter sido criado. Esta é a maior diferença do decor/design/ arte para a moda. É raríssimo alguém usar uma túnica do século II D. C. com uma bolsa ou sapatos criados hoje. Pode-se até usar uma jóia antiquíssima com um traje novo mas a relação de tempo entre uma e outra é sempre menor do que a distância entre aquilo que se pode usar em casa. Montei este video com peças das mais variadas épocas e estilos que simbolizam os opostos através do Chiaro e Scuro. Se é chiaro, é como o branco que reúne tudo. Já o scuro representa a sombra de algo do passado que ainda não foi resgatado. Não importa se é turvo ou prata, se é novo ou old. O que vale é selecionar o que é belo como se valesse ouro!  www.tefaf.com

TEFAF 2016 • WHITE SOUL

  
A TEFAF -Maastricht é muito mais que uma das mais importantes e pioneiras feiras de arte. A cada edição que acontece anualmente no interior da Holanda, o supra-sumo da pintura, mobiliário, papéis e artes decorativas está ali seja para quem estiver disposto a pagar alguns milhões de Dólares, Euros ou Libras ou simplesmente se deixar encantar por muito mais que mil e uma maravilhas. O opening é como uma corrida ao ouro para mim. Desvendar os highlights e preciosidades me deixa tão animado que só descanso depois de passar a madrugada editando as fotos para compartilhar com vcs. Neste e nos próximos posts , o melhor da TEFAF 2016 , que em outubro e maio do ano que vem ganha edição extra em New York. A obra ” Smell ” , da série Os 5 Sentidos de Rembrandt, é a atração mór este ano e foi vendida antes mesmo da inauguração (post no Instagram Fabrizio Rollo). Com foco em algumas tendências, batizei de White Soul a mais limpa, pura e sempre bela delas. O branco é a única cor que aparece com grande destaque em todos os estilos e momentos da história ocidental e oriental dos últimos séculos. Confiram estas maravilhas antiquíssimas, moderníssimas ou atualíssimas capazes de iluminar a alma no primeiro olhar.

Preciosidades Iluminadas: Picasso, Matisse, Fontana, Van Cleef, Henry van de Velde, Jean-Charles Moreaux , Hoffman, Albers, Mackintosh, Jean Michel Frank, Jean Royère, Chatlotte Perriand, Grenander, Paolo Scheggi, Carel Balth, Anish Kapoor, Luis Tomasello, Lalanne, Rulhman , veado japonês de porcelana do período Edo ( 1615-1868), mobiliário indiano século XVIII de marfim esculpido, poltronas de osso do designer Rick Owens …
     
  

  

    


   
  
 

  

Red Prince

  

 Muito antes de Louboutin usar o vermelho para o solado nos seus sapatos femininos, uma marca inglesa super tradicional e chic de verdade, já havia usado o vermelho mas de maneira ainda mais nobre e masculina. A Wright and Co. , adquirida por Obadiah Bowhill em 1874, passou a chamar Bowhill & Elliott mas não perdeu a tradição. Seus  hand made houseshoes também chamados slippers ou loafers, que haviam sido criados para o Prince Regent Albert antes de se tornar Rei George IV, continuaram em produção. Red quilted line ou matelassado vermelho foi o acabamento interno criado para os houseshoes de veludo preto do Principe Regente. Ao longo dos anos, surgiram cópias no mundo todo. Amo os bordados em fio de ouro ou prata localizados na “gáspea”  dos loafers. O meigo elefantinho ou pantera voraz são os bordados que mais gosto. Tive uma aula sobre os houseshoes na boutique Shoes & Shirts em Maastricht, que recebeu com exclusividade o artesão da Bonhill & Elliot. Acredito que depois do vermelho usado como acabamento interno, veio a moda de usar meias vermelhas com smoking. Apesar de parecer antiquado, ainda é chic mas abomino lencinho vermelho no bolso do paletó! www.shoesandshirts.nl , www.bowhillandelliott.co.uk

  

 

     

J M Frank



Este móvel de Jean-Michel Frank , meu designer predileto do século XX, foi criado para a Maison de perfumes Guerlain em 1935. O caninet de carvalho “sablé” , acabamento com jato de areia para abrir os veios da madeira, tem laterais, tampo em laca off white, assim como todo o trabalho de micro entalhe em losangos. The Best of Chic! Galerie L’Arc en Seine, na Tefaf 2015.