O silêncio vale ouro , a palavra errada vira-lata ! Descrevo um episódio da vida do Lord Rollo que fará vcs buscarem o sentido naquilo que muitas vezes está escondido. Olhando meu insta na parte onde imagens são aleatoriamente sugeridas, vi uma foto de uma pessoa que me causou curiosidade. Entrei em seu perfil, olhei algumas fotos até chegar na mesma que o insta havia mostrado por acaso. A tal pessoa tinha cabelos e barba já grisalhos e ainda certo charme mesmo atrás dos traços faciais não confiáveis. Resolvi enviar uma mensagem reservada. Escrevi “ Bunitu “ ou “ Bunitão “. O fulano respondeu : Ah vc me paquera faz uma vida e acrescentou muitas Rs RS RS debochadas. Li sua resposta e pensei : mas quem será ? Como descrevi, não o havia reconhecido com os pelos brancos. Entrei novamente em seu perfil olhei varias fotos de qdo o fulano era mais jovem e foi aí que lembrei que já o havia visto algumas poucas vezes décadas antes … em algum bar, restaurante ou balada. Então como o Lord aqui preza pela sinceridade, escrevi com total naturalidade e talvez até certa ingenuidade: Puxa não havia reconhecido… tua foto apareceu aleatoriamente e talvez pelos cabelos e barba brancos não o reconheci. E ainda “lordemente “ acrescentei algo como “a maturidade as vezes cai bem”. O fulano respondeu novamente que o paquero faz uma vida e a esta altura já era claro que o bunitim de botequim não era recíproco na paquera e não gostou nada do papo fios brancos, maturidade e tal …. agora vem o melhor da história : acionei meu lado mais filosófico-estratégico e com muita segurança escrevi : P vc lembrar que faz uma vida que te paquero como afirma, é pq exerço em vc algum tipo de força, curiosidade ou no mínimo um certo orgulho em ser paquerado por mim. Se não me dava bola pq “cazzo” lembrava que o paquero faz uma vida e eu nem sequer o havia reconhecido ??? Convenhamos, alguém te paquerou 20 / 30 anos atrás e vc continua lembrando é pq alguma coisa tem. Brilhantemente perguntei: O que em mim mais te agrada p vc nunca ter esquecido que o paquerei ??? Respondeu esnobemente ( esnobe é aquele que não é nobre) que nada em mim o agrada. Retornei: é e nem assim vc se esquece de mim !!!

O silêncio vale ouro , a palavra errada vira-lata ! Descrevo um episódio da vida do Lord Rollo que fará vcs buscarem o sentido naquilo que muitas vezes está escondido. Olhando meu insta na parte onde imagens são aleatoriamente sugeridas, vi uma foto de uma pessoa que me causou curiosidade. Entrei em seu perfil, olhei algumas fotos até chegar na mesma que o insta havia mostrado por acaso. A tal pessoa tinha cabelos e barba já grisalhos e ainda certo charme mesmo atrás dos traços faciais não confiáveis. Resolvi enviar uma mensagem reservada. Escrevi “ Bunitu “ ou “ Bunitão “. O fulano respondeu : Ah vc me paquera faz uma vida e acrescentou muitas Rs RS RS debochadas. Li sua resposta e pensei : mas quem será ? Como descrevi, não o havia reconhecido com os pelos brancos. Entrei novamente em seu perfil olhei varias fotos de qdo o fulano era mais jovem e foi aí que lembrei que já o havia visto algumas poucas vezes décadas antes ... em algum bar, restaurante ou balada.  Então como o Lord aqui preza pela sinceridade, escrevi com total naturalidade e talvez até certa ingenuidade: Puxa não havia reconhecido... tua foto apareceu aleatoriamente e talvez pelos cabelos e barba brancos não o reconheci. E ainda “lordemente “ acrescentei algo como “a maturidade as vezes cai bem”. O fulano respondeu novamente que o paquero faz uma vida e a esta altura já era claro que o bunitim de botequim não era recíproco na paquera e não gostou nada do papo fios brancos, maturidade e tal .... agora vem o melhor da história : acionei meu lado mais filosófico-estratégico e com muita segurança escrevi : P vc lembrar que faz uma vida que te paquero como afirma, é pq exerço em vc algum tipo de força, curiosidade ou no mínimo um certo orgulho em ser paquerado por mim. Se não me dava bola pq “cazzo” lembrava que o paquero faz uma vida e eu nem sequer o havia reconhecido ??? Convenhamos, alguém te paquerou 20 / 30 anos atrás e vc continua lembrando é pq alguma coisa tem. Brilhantemente perguntei: O que em mim mais te agrada p vc nunca ter esquecido que o paquerei ??? Respondeu esnobemente ( esnobe é aquele que não é nobre) que nada em mim o agrada. Retornei: é e nem assim vc se esquece de mim !!!

Esta noite sonhei que estava hospedado na Villa Windsor, maison do Duque e Duquesa de Windsor no Bois de Bologne em Paris. No sonho, fui especialmente convidado para passar alguns dias ali … tudo estava no lugar porém os banheiros não. A salle de bain da duquesa estava bem deteriorada e sem água… o banheiro do duque havia se transformado em uma pequena oficina de jóias. Assim que cheguei, fui trocar de roupa para uma festa encantada que já começava no bosque ao redor da casa. Sou super decidido na hora de escolher o que vestir mas acho que fiquei tão inebriado com o chiquê todo autenticamente fora de qualquer clichê que preferi fazer da prova ou escolha da roupa algo bem demorado e indeciso afinal nada mais delicioso que imaginar a festa todinha na testa … festa é festa mas o antes é mais gostoso … vai ver que é pq não é preciso cruzar gente que não presta! Lá fora rolava de tudo: ciganas liam o futuro de um determinado grupo de barrigudos, engolidores de fogo eram aplaudidos por maridos atrevidos, bailarinos mascarados eram agarrados pelos mais embriagados e as gazelas eram as mais tagarelas…. todos sob uma imensa tenda amarela… e eu assistia do alto daquela quina direita da janela. A sensação visual era de uma imensa tela meio trans-impressionista meio pan-modernista! #dream #villawindsor #lordrollostories

Esta noite sonhei que estava hospedado na Villa Windsor, maison do Duque e Duquesa de Windsor no Bois de Bologne em Paris. No sonho, fui especialmente convidado para passar alguns dias ali ... tudo estava no lugar porém os banheiros não. A salle de bain da duquesa estava bem deteriorada e sem água... o banheiro do duque havia se transformado em uma pequena oficina de jóias. Assim que cheguei, fui trocar de roupa para uma festa encantada que já começava no bosque ao redor da casa. Sou super decidido na hora de escolher o que vestir mas acho que fiquei tão inebriado com o chiquê todo autenticamente fora de qualquer clichê que preferi fazer da prova ou escolha da roupa algo bem demorado e indeciso afinal nada mais delicioso que imaginar a festa todinha na testa ... festa é festa mas o antes é mais gostoso ... vai ver que é pq não é preciso cruzar gente que não presta! Lá fora rolava de tudo: ciganas liam o futuro de um determinado grupo de barrigudos, engolidores de fogo eram aplaudidos por maridos atrevidos, bailarinos mascarados eram agarrados pelos mais embriagados e as gazelas eram as mais tagarelas.... todos sob uma imensa tenda amarela... e eu assistia do alto daquela quina direita da janela. A sensação visual era de uma imensa tela meio trans-impressionista meio pan-modernista!