GSTAAD


Gstaad está demais ! Toda forrada de branco. Branco neve é claro. Os locais aguardavam anciosos a época em que a cidade fica coberta pela neve. Este ano veio um pouco mais tarde. A altíssima temporada é durante o Natal e fim de ano, quando magnatas e celebrities aqui chegam. No verão, o mês de junho volta a ser badalado e com paisagem verde, mas este é outro capítulo. Escolhi Gstaad não apenas por ser um destino luxuoso mas também para experenciar a hospedagem no Grand Hotel Park, o mais antigo de Gstaad. Muitos confundem o Gstaad Palace com o Gstaad Park. Ambos cinco estrelas e históricos. O diferencial do Grand Park que faz parte do Leading Hotels of the World, é que foi totalmente renovado poucos anos atrás para celebrar seu centenário. A arquitetura externa típica alpina foi mantida mas dos interiores sobrou apenas o elevador com gradil de ferro trabalhado, algo que a equipe do hotel faz questão de frisar. A decoração ainda que com ares de chalet, consegue ser contemporãnea-expontãnea. Todo o conceito do Grand Hotel Park está aquecido pela mesma identidade estética. Materiais quentes, naturais e típicos do estilo local foram trabalhados com sutileza fugindo do estereótipo do estilo montanha e alcançando total look atual.

Paredes revestidas de madeira seca sem tratamento, cashmere em tons acinzentados também revestem paredes e estendem- se na cabeceira das camas, cortinas e sofás.

A penthhouse ” My Gstaad Chalet”, com mais de 400 metros quadrados, é disputada por nomes que não posso citar. Living com lareira aberta para a suíte, sala de jantar, pequena cozinha super equipada, 2 suites no piso inferior para o staff do hóspede, 2 outras no piso de cima e mais um spa com sauna, sala de massagem e academia ultra equipada. Tudo isso para a total privacidade de quem escolher ficar ali.

Cinco restaurantes com decor primoroso, sendo um deles inaugurado esta estação dedicado a culinária argentina, um fumoir com chesterfields e poltronas de couro e uma cave de vinhos laqueada de vermelho fogo do piso ao teto garantem o calor e conforto dos hóspedes. As 94 suítes tem vista de cartão postal. A vontade que dá é de passar o dia com pantufas de veludo no sofá de cashmere curtindo o panorama cinematográfico que transmite tanta tranquilidade que não quero nem piscar. Venham para Gstaad. Tornem este sonho branco em realidade. Torçam para nevar. Além da magia se intensificar, a temperatura sobe um pouco com o cair dos flocos brancos!

www.grandhotelpark.ch

 

Acima, o fumoir é tão convidativo que mesmo eu que não fumo fiquei horas ali

O restaurante dedicado a culinária argentina tem decor primoroso. Mesas de maxeira rústica, cadeiras revestidas de pele e jogos americanis de cintos reciclados de couro deixam qualquer outro restaurante mal passado


PENTHOUSE “MY GSTAAD CHALET”




  

Minha suíte do Grand Park

Piscina toda de aço com fundo texturizado

Abaixo um breve tour pelo Promenade 

Rougemont Interiors, a boutique de decoração mais badalada do Promenade em Gstaad

O brilhante joalheiro Graff inaugura sua joalheria-chalet com muitos kilates
  

Subir 3000 mil metros de altura no funiculare é inesquecível. Apesar da neve forte no dia em que subimos ao topo da montanha, e por isso pouca visibilidade ao chegarmos lá em cima, a experiência ficará gravada na minha memória como uma aventura surreal

Hotel Hassler Roma

   

Roma é um museu ou galeria de arte a céu aberto. Roma me encanta e me chama ao menos uma vez por ano mesmo que seja de passagem rumo ao Pitti Uomo em Firenze ou ao Salone del Mobile em Milão. A primeira vez que fui a Roma foi na primavera e ali decidir comemorar meus 25 anos. Dali em diante esta cidade histórica com iluminação âmbar passou a fazer parte dos meus destinos frequentes. Roma é obrigatória. Sua arquitetura é uma enciclopédia clássica em escala natural. Em uma de minhas visitas a Roma, fui conviado para um jantar oferecido pela Embaixada do Brasil através de seus rescém chegados embaixadores Andrea e Sonia Matarazzo. Após o jantar que ocorrera numa sexta ou sábado, não foi nada fácil achar um taxi para me levar de volta ao hotel. Enquanto tentava achar, Elsa Martinelli grande atriz do cinema italiano dos anos 60 que também estava no jantar, disse que seria impossível conseguir um taxi aquela hora e que como era fim de semana, os taxistas todos escapavam para o mar. Então sugeriu que caminhássemos e assim foi. Era abril e a primavera fresca seduzia a caminhar a noite pela cidade. Elsa tirou seu colar de pérolas do tamanho de bolas de gude e escondeu entre os seios. Neste momento saquei que a vida em Roma embora bela mas pode ser perigosa.

 Desta vez escolhi o Hotel Hassler para passar o fim de semana antes de seguir para Firenze onde acontece a 89 edição do Pitti Uomo. 

O Hassler Roma é daqueles hotéis tão refinados que de tempos em tempos dá vontade de voltar  e reencontrar qualidade, tradição e bom gosto. O Hassler reina soberano no alto da Piazza di Spagna desde 1893 quando abriu suas portas como primeiro hotel de alto luxo da cidade. Nos anos 20 do século passado, foi comprado pelos Wirth, família suíça com mais de cinco gerações no setor de hotéis de alto nível. 

No final do pós Segunda Guerra, o Hassler foi praticamente colocado abaixo e um novo edifício, maior e mais imponente foi erguido  próximo a igreja Trinità dei Monti. 

Cheguei ao Hassler ensaiando um resfriado louco de vontade de correr para o quarto, apagar as luzes e repousar. Não foi possível. O amor intenso pela beleza me faz as vezes perder o sono, ultrapassar os limites da fome e exaustão por mais um pouco desta paixão. A arquitetura externa e de interiores, francesa e italiana das décadas de 30 e 40, é meu menu favorito em termos de estilo.

Os interiores do Hassler no mais puro gusto italiano dos anos 40 é para admirar sem cansar. O Salão Eva logo a direita do foyer, separado por um gradil dourado, é como uma casa de uma grande e aristocrática família italiana que abre as portas para experenciar a sofisticada arte do bem hospedar. Consoles clássicos, castiçais e candelabros de prata, sofás, banquetes e piltronas ricamente atapeçados com passamanarias, cortinas de caimento impecável, espelhos e todo o arsenal da alta decoração compõem os ambientes, salões e 96 suítes do Hassler Roma. O Salão Medici onde é servido a prima colazione, chamo de Goldem Room. As paredes em placas de vidro espelhado dourado com luminárias-trepadeiras de fer forgé e sancas de Murano nervurado provam que esta qualidade na confecção e execução do grand decor é hoje algo praticamente impossível de reproduzir.

Após o frenesi que de subito se instalou em mim pela curiosidade por cada canto do hotel, deitei na cama e pedi um minestrone di verdure para recuperar as forças. Esta combinação de grandes doses de estética perfeita e uma deliciosa zuppa quentinha são como vitaminas intantaneas que tem o poder de me curar imediatamente. Fizeram o princípio do resfriado evaporar para não tão cedo voltar. Ahhh mas Roma hei de voltar. Roma é insquecível assim como algo que está ali embutido: Amor ! 

O Hassler Hotel que faz parte do Leading Hotels of the World, é totalmente Approved by Lord Rollo. Tenho certeza que vcs todos não serão mais os mesmos depois de um prolongado fim de semana em Roma. No Hassler é chiaro ! 

The Hassler Roma : Piazza Trinità dei Monti, 6 www.hotelhasslerroma.com
    
  

  

      

 
  
  

  

  

  

    

   

   

  

  

INDIA

   
A India é magica, terra de contrastes surpreendentes e colorido inigualável. Fui recebido como Príncipe nos Palácios históricos transformados em hotéis de alto luxo e que foram construídos como residências fixas ou de verão dos famosos maharadjahs. Fiz boa parte do Rajastão, considerado o estado mais rico da India antiga. Para quem ainda não conhece a India, sugiro visitar por 2 ou 3 dias as 3 cidades que são  as jóias deste estado desértico. Jaipur, a cidade Pink, Jodhpur também conhecida como cidade Azul e por último a romântica Udaipur com lago central e vários canais d’agua cortando os bairros. 

Fiquei tão fascinado com os Palácios onde fiquei hospedado que fui eleito Embaixador no Brasil dos Hotéis Palácios TAJ da India ! 

Em Jaipur, o Rambagh Palace é o hotel-palácio dirigido pela rede de hotéis TAJ, complexo hoteleiro mais antigo da India. Fiquei em duas suítes: uma voltada para o imenso jardim frontal e a outra, antiga suíte do Marahdjah voltada para o pátio interno. 

No alto da colina em Jodhpur, está um dos hotéis mais lindos do mundo, também dirigido pela rece TAJ. O Umaid Bhawan Palace Hotel todo em estilo Art Deco permanece com interiores intocáveis e mais, os descendentes do maharadjah de Jodhpur vivem em parte do Palácio. Surpresa: a suíte do Maharadjah com mais de 500m2, fica no meio do harém na ala esquerda do palácio e foi lá que me instalei.  Living, sala com lareira, sala de jantar, dormitório gigante, sala de massagem, closet, banheiro todo revestido de placas de vidro opalinado verde e um imenso terraço. 

Na escaldante Udaipur, ou vc fica hospedado no TAJ Lake Palace, palácio de verão cravado no meio do lago, ou ficará na cidade em algum hotel com vista para o Lake Palace. Que graça tem olhar e não poder ir até lá? Nemhuma… O Lake Palace é só para os hóspedes ! Minha suíte, toda com janelas de vidros coloridos para ver lá fora mas esconder quem está dentro, foi os aposentos da Maharani de Udaipur. 

Recomendo a Operadora Queensberry , altamente qualificada para montar toda a sua viagem e dar suporte com os melhores guias e motoristas locais. Falem com a querida Eby Piaskowy em meu nome e serão recebidos se não como maharadjah, ao menos como Lord. Garanto ! www.queensberry.com.br

    
 
RAMBAGH PALACE JAIPUR   

   
    
     
    
JODHPUR UMAID BHAWAN PALACE  

 


  
    
 
UDAIPUR LAKE PALACE 
  
   
 
   
    

 
   
    
    
  
   
    

   
 

 

  

SOUL BARTHS


Sun Barths, Sea Barths, Soul Barths, Sim Barths, Saint Barths….Yes , Yes, Yes !

Alugar carro é obrigatório nesta ilha cheia de praias paradisíacas. Escolhi um Mini Cooper azulado para explorar cada cantinho. A My Car tem o melhor serviço para locação de veículos e entrega o carro escolhido a qualquer hora do dia ou da noite!

  • Palmeiras ao redor da piscina no Hotel Le Sereno, meu favorito
  •  Entreda do Hotel Le Sereno
  • Praia Cul de Sac , vista do terraço da minha suíte no Le Sereno
  • Os produtos como óleo de avocado ou óleo de coco da St Barth são produzidos na ilha
  • Stars…. Amo estrelas e o céu de ST B é brilhante!
  • Mais uma das praias de águas cristalinas
  • Colares de turquesa e cristal de rocha
  • Salinas Beach, uma das minhas prediletas
  • Óleo de coco da St Barth
  • Detalhe de flores bordadas da estilista russa Yuliya Magdych na boutique C& J , um pequeno shopping chamado Villa Creole em St. Jean
  • Brasão de St Barths: 3 flores de Liz representam a monarquia francesa, a cruz de Malta simboliza  o período em que a ilha pertenceu a Ordem de Malta ( 1651-1665), 3 coroas dos reis suecos que dominaram St B entre 1785 e 1878, mural dourado em homenagem aos deuses gregos que protegiam a fortuna local, 2 pelicanos, pássaro mascot da ilha e embaixo o nome Ouanalao como Saint Barthelemy era chamada pelos índios caribenhos
  • Listas coloridíssimas são bem vindas para levantar o outfit


L’Isola, o restaurante numero 1 em Gustavia!


A arquitetura caribenha, mesmo desgastada-detonada é um charme único

Limonade Artisanale Menthe Glaciale para brindar o sunset !

  • Sacolas de linho coloridíssimo na Boutique Clic em Gustavia
  • Balcão tipico da arquitetura caribenha
  • Livro St Barths da Assouline
  • Sandálias lindíssimas na boutique Clic
  • Seixos rolados a beira mar
  • Toalhas aveludadas com motivos Navajos, boutique Clic

  • Tapetes colombianos na boutique Clic
  • Outra vista estonteante da ilha
  • Bolsa de palhacom pompons, boutique Clic
  • Showroom Christian Liaigre em Gustavia
  • Colorido acentuado nas bolsinhas da boutique Clic
  • Shorts femininos de algodão finíssimo na boutique Clic


A Polaroid lançou o projeto Impossible com molduras diversas, coloridas ou estampadas para cada foto. Acima, Roger, Novella, FR and Donna

 FR e Novella, a italiana mais estilosa de St Barths

FR and Giovanna, uma das diretoras da Ralph Lauren na Europa e membro da Ralph Lauren Council que pesquisa constantemente como interagir com os clientes da marca

 Donna Cohen é sem dúvida a mulher do Real Estate de luxo em St Barths! Alugar ou comprar em St B é com ela mesmo, a dona do pedaço! Contato: donna@terredestbarth.com

Follow Lord Rollo Saint Barths no Instagram! #followlordrollosaintbarths

+ Le Sereno St Barths


Portas vermelhas sempre abertas anunciam a força do Bievenu ao Hotel Le Sereno. A pedido de nossos followers, mais detalhes sobre o hotel que além das suítes divididas em 3 categorias, tem 3 villas Privées com acesso separado do hotel. As 3 casas também com projeto assinado por Christian Liaigre são mais recentes que o hotel e são as prediletas das grandes celebridades e billionaires discretos bien sur! Uma das villas tem mais privacidade e além de 3 suítes , a biblioteca em frente ao grande living, pode ser usada como um dormitório a mais. O Le Sereno tem sido escolhido por muitos para celebrar a festa de casamento como aconteceu recentemente com uma ex editora de moda da Vogue America ( http://www.vogue.com/13293056/mollie-ruprecht-alex-acquavella-wedding-st-barths/ ). Confiram cada cantinho do Le Sereno e das villas privées para quem quer sombra e água fresca com serenidade!

Portas sempre abertas e brise soleil na entrada do hotel  
  
Vista da escada de pedras que leva as 3 villas privées do Le Sereno

Uma das 3 villas também projetadas por Christian Liaigre

Cores mais claras nas Villas diferencim os interiores das suítes do hotel


Acima e abaixo, a villa favorita das celebrities e billionaires. O after party dos casamentos é sempre nesta casa com piscina particular

  
Living, jantar, cozinha toda aberta, lavabo e biblioteca que pode ser usada como dormitório 4, completam a área social desta Villa super concorrida

Suíte principal da Villa privée  

O ritual do banho pode ser no mínimo o máximo

  
A biblioteca ao fundo, abre- se para o living e pode ser usada como dormitório 4

  
Acima, as suítes mais simplesinhas do Le Sereno para quem se contenta com o que existe de mais simples, desde que seja o melhor!

Saint Barths

 Foram várias oportunidades para vir a St Barths mas acabei cancelando por um motivo ou outro. Como tudo tem a hota certa, here I am ! Depois de detalhada pesquisa sobre os hotéis, me identifiquei com o Le Sereno, todinho desenhado pelo deigner francês Christian Liaigre. Conheço seu trabalho faz muito tempo e publiquei sua primeira matéria na imprensa brasileira quando a Casa Vogue ainda não era uma revista mensal…. 23 ou 24 anos atrás. Costumo dizer que Liaigre é o designer mais influente e copiado mundialmente nos últimos 20 anos e acabo de ler que o New York Times confirma minha intuição-opinião! Ao contrario de outros projetos aqui na Ilha, o Sereno é todo branco, com telhas as vezes brancas outras de madeira. Todos os estofados são de linho puro em tons off white, celadon, aubergine e cinza. Lençois D Porthault ( os favoritos da mnha amiga Renée Behar que conhece o dicionário do alto luxo de A a Z. Produtinhos de toilette da Ex Voto Paris tem a mesma filosofia e packing do hotel que foi criado e embalado sem pretensão e com grande atenção a cada detalhe: dos acabamentos ao decor tudo reafirma a serenidade estética e sem ruídos do Le Sereno. www.lesereno.com.

Infos: a Conexão Saint Barths da Jordana Gheler, brasileira e moradora da ilha, cuida de tudo que precisar para chegar em grande estilo: jordana@conexaodestinos.com

Nos próximos dias, muito mais sobre Saint Barths e abaixo imagens e detalhes exclusivos para nossos seguidores!

 

 Na foto acima, a tranquilidade do vôo San Juan -St Barths com a Tradewind. Ao contrario do que se pensa, pousar em St Barths é super soft desde que seja num Pilatus PC12 como este. Ao meu lado, Mr. Zara, um dos fundadores da Tradewind que é expert em pilotagem


Novo amIguinho dormindo tranquilo no vôo de 1 hora entre St Juan e St Barths

Bienvenue ao Le Sereno, o Hotel mais cool and chic de toda St Barths!
 Na recepção, portas vermelhas e brise-soleil de ipê, inspirados na arquitetura modernista dos franceses Le Corbusier e Jean Prouvé

 Piscina com água demi salé


O madeiramento do hotel é preciso como a marcenaria francesa

 

 Suíte Grand Plage, my bedroom no Le Sereno
  

Tenhas  e vigas  de madeira no teto do restaurante. Em qualquer hotel pretencioso, teria um desnecessário lustre no centro mas não no decor tranquilo do le Sereno


Banquetas criadas por Christian Liaigre para o bar afirmar o espírito rustic-chic do Le Sereno

Poullet com laranja e gengibre servido direto no fogareiro

Vista do café da manhã!

  Amo ovos pochet no petit déjeuner

  
Need I say more?