Guest Bedroom



Receber é uma arte! Ser recebido é outra! Anfitrião e convidados ou hóspedes, tem cada qual suas obrigações. Hospedar amigo íntimo é uma delicia mas sabemos que intimidade demais pode gerar certos conflitos. Receber é uma festa, desde que combinado horário para começar e acabar. Assim é hospedar alguém. O hóspede tem obrigação de informar sua data de chegada e partida. Se não comentar, o anfitrião deve sim perguntar com delicadeza. Hemingway tinha uma plaquinha em sua casa escrito mais ou menos assim: “Se no porre do fim de semana os convidei para ficarem até segunda, não fiquem”. Já fui hópede de amigos super íntimos e de outros nem tanto. Certa vez na Italia, fui hóspede de um casal de amigos de amigos. Nunca tínhamos nos visto e me convidaram para um fim de semana num paesino chamado Dominio di Bagnoli. Foi uma das experiencias mais mágicas. A cidedazinha no norte da Italia, próxima a Padova, tem meia dúzia de ruas e uma avenidinha central na qual está o Palazzo onde fui hóspede. Um bosque no fundo do Palazzo, produção de vinho e pães próprios….tudo fascinante. Minha suíte era no térreo, assim como todos os quartos de hóspedes. Os Palacios antigos na Italia, eram divididos em área de serviços no térreo e social e íntimo nos pisos superiores. Com a mudança dos tempos, cocheira e outros serviços foram transformados em novos ambientes, como vários quartos de hóspedes. No Palazzo della Gherardesca em Firenze por exemplo, onde hoje funciona o Hotel Fours Seasons, o restaurante foi montado onde uma vez era a cocheira dos cavalos. Voltando a Bagnoli, meu quarto era todo branco, com móveis século 19 de madeira escura. A minha cama, um tamanho entre solteiro e casal, era simplesmente o máximo. Signore Maurício, o anfitrião que acabou virando um super amigo, escolheu este quarto para mim por um motivo especial: a cama antiquissima, tinha pertencido a Alessandro Manzoni, um dos maiores escritores da Itália. Em Milão, o Grand Hotel et de Milan fica na via que leva seu nome, assim como o Scala de Milano e o Armani Hotel estão ali na Via Manzoni. Hoje dia 8 de março, me lembrei desta história toda e como nada é por acaso, acabei de descobrir que Alessando Mannzoni nasceu no dia 7 de março. Ontem, 7 de março também veio à Luz este Blog com muitas histórias e dicas para vocês amigos! Na minha primeira manhã no Palazzo, acordo logo cedo com uma música pitoresca e espio pela janela que dava diretamente para a avenidinha sem calçadas. Havia um mini parque de brinquedos infantis como carrossel e carrinhos de trombada montado em frente à minha janela. A música vinha dali, era tudo tão lúdico e emocionante que só pode ter sido Manzoni quem escreveu e transformou em realidade esta poesia palaciana com musica de criança. 

Dicas para o dormitório de hóspedes: A cama é a coisa principal. Precisa ser confortável, com varios travesseiros, almofadas e manta bem leve dobrada em faixa , ali nos pés da cama. Tudo precisa ser limpissimo e trocado sempre. Meu quarto de hóspedes está sempre montado e arrumado, então posso receber de uma hora para outra sem preocupação. Minha funcionária troca tudo toda semana, tenha sido usado ou não. Luminária de leitura, uma garrafa d’água bonita de cristal ou mesmo vidro ou outro material, um copo charmoso ( o meu é um copo do Café Fore) e o copo antigo austríaco que ganhei da KCase, uso para lápis e canetas. Bloquinhos de anotação, vela ou incenso, um bowl com fósforos que trouxe de hotéis e restaurantes de fora, umas duas revistas fresquinhas, alguns livros de assuntos que possam interessar a todos e eventualmente um vasinho ou copo mesmo com poucas flores estão sempre ali à mão próximo a cabeceira. Lembre de abrir um espaço no guarda roupas assim o hóspede vai entender que não só pode tirar da bagagem para não amassar, mas também o induz a não deixar tudo espalhado. Toalhas limpinhas no banheiro mas também pode sim colocar uma de banho e rosto bem dobradas ali numa banqueta nos pés da cama. Espelho é essencial e se puder ter um dentro do armario de corpo inteiro, mostre ao hóspede. Como nao coloquei espelho dentro do armario, fiz um biombo todo espelhado que é decorativo e funcional. Todo fim de dia, deixe um abajur aceso para quando o hóspede voltar para sua casa, sentir que é esperado. São detalhes que demostram que está feliz com sua presença. Uso uma caixa de laca chinesa cheia de amenidades: algum hidratante ( samples de hotéis mesmo é mais charmoso), plug anti ruídos, protetor labial, lenços de papel, um bloquinho com a senha do wifi, números de telefones úteis como taxi e todos os teus telefones cel e fixo. Assim que o hóspede chegar, faça um tour pela casa explicando como funciona isso ou aquilo como ar, tv, aquecedor … e principalmente as regras da casa, se tem horario certo para refeiçoes ou não , se o anfitrião ou hóspede terá algum compromisso como um jantar ou outra coisa. Não invente programas demais para o hóspede. Deixe o um pouco livre para fazer o que desejar, nem que seja só respirar. Também é simpático perguntar antes se tem alguma coisa em especial que queira para o café da manhã. Em casa de amigo que só tem um banheiro, o anfitrião deve ceder o lugar para o hóspede tomar banho antes e este por sua vez deve ser breve. Anfitrião deve proccurar fazer da casa um hotel cinco estrelas, e o hóspede pode usufruir de tudo, mas com delicadeza. Traga um presente para o amigo, pode ser algo simples como um livro e convide o anfitrião ao menos uma vez para almoçar ou jantar fora. Independente do tamanho da casa, logo cedo, se o anfitrião acordar primeiro, não pode em hipótese alguma fazer barulhos, ligar o som alto ou cantarolar. O humor das pessoas ao acordar é muito delicado. Cada um se comporta de uma maneira diferente. Certa vez, hóspede de um amigo em um loft, ele acordou cedo e ligou o seu super som, acontece que ao lado da minha cama, que era uma sala de tv-dormitorio, tinha caixas de som por todos os lados. O anfitrião deve respeitar o hóspede, não deve ficar repetindo as regras da casa a todo instante, somente uma vez. O hóspede em certas horas deve se fazer de invisível e não impor a sua presença. Cabe ao anfitrião comemorar, bajular você. Na India, o convidado é recebido como uma Divindade, um Deus que veio abençoar e alegrar a casa. Lá, o hóspede sente que é querido a cada minuto, isso faz despertar um sentimento de gratidão que muitos deixam em vão. Agradeça sempre a cada cuidado e mimo que o anfitrião preparar. E aí, está preparado para hospedar ou ser hóspede? É preciso treinar bem as duas coisas e como citei lá em cima, lembre que a segunda feira sempre chega. 



Uso uma caixa antiga chinesa cheia de mimos para meus hóspedes: samples de hotéis, Carmex, plug de ouvidos, um sabonete especial, e wifi anotado



Uma luz indireta, um canto de leitura próximo a cama é muito gostoso



Portrait de Alessandro Manzoni