YSL

  

 

Monsieur Pierre Bergé recebeu Lord Rollo na Exposição Yves Saint Laurent 1971- La Collection Du Scandale. A Coleção Primavera Verão 1971 de YSL, escandalizou o mundo. Inspirada na década de 40, Saint Laurent resgatou a silhueta reta e ombros largos , turbantes, o rayon, sapatos de saltos grossos, flores aplicadas no peito e em lugares inusitados como nos tornozelos  ou mesmo no barrado de algum tailleur. Pintou as bocas e unhas das modelos de vermelho laca intensa e exigiu que a postura das moças na apresentação, fosse altiva, cheia de si e até um tanto metida para apagar os anos de medo e insegurança dos tempos da guerra e ocupação nazista. A imprensa mundial atacou o estilista com críticas que depois foram substituídas pela afirmação : YSL, o maior gênio da moda do século XX! A imprensa retratou-se tempos depois quando entendeu que sua coleção de 1971 pavimentava  a cara da década de 70 e ainda produziria grandes efeitos futuros. YSL foi o primeiro estilista a buscar inspiração na moda de rua e em outras décadas e culturas distantes. De lá para cá, nada mais é considerado relevante no mundo da moda. Graças a YSL , a moda seguiu em frente. Ser genial e pioneiro é dolorido, principalmente quando a maioria não alcança a sensibilidade de um criador desta grandeza.” Embora Chanel tenha dado mais liberdade à moda feminina, a mulher Chanel é aprisionada num único chic. YSL liberou a mulher de um único look e a vestiu com toda a liberdade de criação com sofisticação” . FR

Robe de jersey marfim com cinturão de camurça café com leite. Este acessório tornou-se uma das peças mais usadas por toda a década de 70. Lembro de um cinto caramelo e outro cor de uva que minha mãe usava nos anos 70. Quem não usasse cinto largão assim, sinto muito mas estava fora de moda!  

  

3 robes de musseline de seda: o primeiro todo marmorizado, um verde esperança e outro em petit pois 

 

Na saída da minha visita a exposição, flagrei Monsier Jacques Grange, o decorador francês que fez todas as casas de Yves Saint Laurent e Pierre Bergé

Um comentário sobre “YSL

  1. Adorei os robes! Lindíssimos! Também gostei do comentário sobre a liberdade e sobre pessoas que têm sensibilidade e gosto mais apurado, criando tudo com grande beleza e que nem sempre são bem-compreendidas. Por isso, sofrem, como aconteceu com YSL!

  2. Monsieur, vous êtes a Paris?
    Eu lhe achei o maior gato nesta foto!
    Vamos combinar, camisa jeans + cara séria, vc ficou o máximo!
    E não é só isso não, o clique em Monsieur Bergé, assim assim, como quem não quer nada, coisa de quem sabe fazer e acontecer.
    E como se não bastasse, fragmentos da história da moda, c’est formidable!
    Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *